Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Population size and survivorship for juvenile lemon sharks (Negaprion brevirostris) on their nursery grounds at a marine protected area in Brazil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Renato Hajenius Aché de Freitas | Ricardo S. Rosa | Bradley M. Wetherbee | Samuel H. Gruber

Journal: Neotropical Ichthyology
ISSN 1679-6225

Volume: 7;
Issue: 2;
Start page: 205;
Date: 2009;
Original page

Keywords: Mortality | Tag-recapture | Atol das Rocas | Conservation | Carcharhinidae

ABSTRACT
Sharks face a number of obstacles for surviving their first several years of life and many species occupy nursery areas. Although estimates of survival, particularly for young age classes, are essential for assessing, monitoring and effectively managing animal populations, there have been relatively few calculations of survival within shark populations and even fewer estimates based on direct methods for sharks on their nursery grounds. We used tag-recapture methods to estimate the population size and survival of juvenile lemon sharks (Negaprion brevirostris) on their nursery grounds at Atol das Rocas, a marine protected area in Brazil. Sharks were sampled from1999 to 2003. Population size estimates ranged from 12 to 100 juvenile sharks and survival estimates ranged between 24-54% with a mean of 44.6% over the most robust sampling periods. The population of juvenile lemon sharks declined over the course of our study, whereas survival rates may have increased over the same time period. Even a modest level of fishing and removal of mature females in adjacent areas may dramatically affect small populations of sharks within a small and isolated nursery such as Atol das Rocas. The lower survival rates and population size at Atol das Rocas could be the result of differences in physical characteristics of this nursery in comparison to others used by lemon sharks in the northwestern Atlantic. Such comparatively lower populational parameters suggest that the population of young lemon sharks is fragile at the Atol das Rocas nursery.Os tubarões enfrentam muitos obstáculos para sobreviver nos primeiros anos de vida e muitas espécies ocupam áreas de berçário. Embora estimativas de sobrevivência, particularmente para jovens, sejam essenciais para acessar, monitorar e manejar efetivamente populações animais, existem poucos cálculos destas estimativas para populações de tubarões e poucas estimativas baseadas em métodos diretos para estes animais em suas áreas de berçário. Métodos de marcação e recaptura foram utilizados no presente estudo para estimar o tamanho populacional e a sobrevivência de jovens tubarões-limão (Negaprion brevirostris) em uma área de berçário na Reserva Biológica do Atol das Rocas, Brasil. Os indivíduos foram amostrados entre 1999 e 2003 e as estimativas de tamanho populacional variaram entre 12 a 100 indivíduos jovens e a taxa de sobrevivência entre 24 e 54%, com média de 44,6% durante o período de amostragem mais robusto. A população destes tubarões jovens diminuiu ao longo de nosso estudo, ainda que as taxas de sobrevivência tenham aumentado durante o mesmo período. Mesmo um nível moderado de pesca e a remoção de fêmeas maduras em áreas adjacentes podem afetar dramaticamente pequenas populações de tubarões num berçário pequeno e isolado como o Atol das Rocas. As taxas de sobrevivência e tamanho populacional relativamente mais baixos em Rocas podem ser resultado das diferenças nas características físicas deste berçário, comparadas a outros utilizados pela espécie no Atlântico norte-ocidental. Tais parâmetros comparativamente mais baixos no Atol das Rocas sugerem a fragilidade da população jovem de tubarões-limão neste berçário.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?