Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Prevalência de helmintos intestinais em três mesorregiões do Estado de Minas Gerais

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Carvalho Omar dos Santos | Guerra Henrique Leonardo | Campos Yoná Rose | Caldeira Roberta Lima | Massara Cristiano Lara

Journal: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
ISSN 0037-8682

Volume: 35;
Issue: 6;
Start page: 597;
Date: 2002;
Original page

Keywords: Helmintos intestinais | Prevalência | Estado de Minas Gerais

ABSTRACT
Foi realizado um levantamento das helmintoses intestinais em 18.973 escolares do primeiro grau (7 a 14 anos), da rede pública do Estado de Minas Gerais, utilizando o método de Kato-Katz de exame de fezes (duas lâminas por amostra). Foram estudadas 3 mesorregiões: Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba (60 municípios), Noroeste de Minas (13) e Sul/Sudoeste (144). Entre os escolares examinados, 15.545 (82%) estavam negativos, 2.863 (15%) monoparasitados e 565 (3%) poliparasitados. A prevalência de A. lumbricoides foi de 10,3%, de T. trichiura 4,7%, de ancilostomídeos 2,9%, de E. vermicularis 1,2%, de H. nana 0,4% e de Taenia sp 0,2%. As maiores prevalências de helmintos/mesorregião foram de 24,2% para T. trichiura e 18,7% para A. lumbricoides (Sul/Sudoeste) e 12,1% para ancilostomídeos e 0,7% para Taenia sp (Noroeste de Minas). As helmintoses intestinais continuam sendo um grave problema de saúde pública, inclusive em áreas onde as condições socioeconômicas são mais favoráveis.
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions