Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Quando a rua é dos velhos: trabalho informal, saúde e condições de vida

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Cerqueira, Monique Borba

Journal: Textos & Contextos
ISSN 1679-2041

Volume: 7;
Issue: 2;
Start page: Dados elet;
Date: 2008;
Original page

Keywords: SERVIÇO SOCIAL | IDOSOS | QUALIDADE DE VIDA | TRABALHADORES AUTÔNOMOS | TRABALHO NÃO QUALIFICADO

ABSTRACT
Este artigo procura mostrar as dimensões da exclusão social e sua relação com as esferas do trabalho informal e da saúde, a partir de um estudo etnográfico realizado no centro da cidade de São Paulo com “plaqueiros” e “homens-sanduíche”, trabalhadores idosos, altamente precarizados e pertencentes à “baixa informalidade” – extrato que reúne as ocupações menos qualificadas na economia informal. É nesse contexto que as transformações ocorridas nas últimas décadas no mundo do trabalho, evidenciadas através da profunda crise de empregabilidade, vão produzir impactos dramáticos na qualidade de vida e sociabilidade das pessoas. Nesse sentido, as relações entre trabalho e saúde sofrem mutações cujo principal agravante é o fato de que, no universo informal, o indivíduo será destituído de qualquer direito ou garantia trabalhista. Entre plaqueiros e homens-sanduíche, somadas às difíceis condições de vida, o tipo de trabalho praticado nas ruas vai interferir no modo de pensar e cuidar da própria saúde, produzindo uma recusa no reconhecimento do próprio sofrimento e o adiamento recorrente da busca de serviços de saúde. Isso porque o adoecimento pode significar o desemprego – risco que pode fazer o trabalhador transitar de uma condição de pobreza para miséria.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Save time & money - Smart Internet Solutions