Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Racionalidade e vulnerabilidade: elementos para a redefinição da sujeição moral

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Felipe, Sônia T.

Journal: Veritas
ISSN 0042-3955

Volume: 52;
Issue: 205;
Start page: 184;
Date: 2007;
Original page

Keywords: ÉTICA | RACIONALIDADE

ABSTRACT
A filosofia moral tradicional estabelece o critério da posse da razão como exigência para a definição da pertinência ou não de um sujeito à comunidade moral humana, e, pois, a ser considerado digno de respeito ético e justiça. Contrariando a tradição moral, Kenneth E. Good-paster, Tom Regan e Paul W. Taylor redefinem a a constituição da comunidade moral e o alcance da justiça, estabelecendo a perspectiva dos que são afetados pelas ações morais, não a dos sujeitos morais agentes, como a referência para se tomar decisões éticas relativas à justiça. Enquanto a filosofia moral tradicional considera apenas a categoria dos sujeitos morais agentes, estes autores desdobram a sujeição moral em duas possibilidades: a da agência e a da paciência moral. Com este desdobramento, mantém-se a estatura dos agentes racionais como responsáveis pela moralidade, enquanto a vulnerabilidade às ações e decisões dos sujeitos morais agentes é levada em conta, permitindo a inclusão na comunidade moral e da justiça de interesses não-racionais, de animais e ecossistemas não-animados, por exemplo.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program