Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Reproductive and population dynamics of the Bay whiff Citharichthys spilopterus Günther, 1862 (Pleuronectiformes: Paralichthyidae) in the Mamanguá Inlet, Rio de Janeiro, Brazil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): June Ferraz Dias | Carla Bertolucci Fiadi | Helcy Lylian Nogueira Silbiger | Lucy Satiko Hashimoto Soares

Journal: Neotropical Ichthyology
ISSN 1679-6225

Volume: 3;
Issue: 3;
Start page: 411;
Date: 2005;
Original page

Keywords: Population structure | reproduction | gonadosomatic relationship | gonadal maturation | Southeast Brazil

ABSTRACT
Bay whiffs, Citharichthys spilopterus, were sampled in Mamanguá Inlet between March 1990 and March 1992 for evaluation of its reproductive dynamic. Bay whiffs presented a crescent gradient of abundance from the deepest to the shallowest stations. The mean total length by oceanographic station showed a clear tendency of a relationship between bigger sizes and higher depths. Males predominated along the studied period and on the smallest length groups. Higher values of alometric condition factor, gonadosomatic relationship and spawning stage of maturity indicated a higher degree of development of the gonads on March and November. Histological analysis showed spawning females in March and May 1990 in the stations closer to the mouth of the Inlet, and spawned females with old post-ovulatory follicles and high frequency of atresia at shallow stations, suggesting a migration to shallow and protected areas after spawning. Length of first gonadal maturation was 117 mm TL. We could conclude that C. spilopterus completes its life cycle within the Mamanguá Inlet, spawning during autumn (March to May) and possibly November.Espécimes de Citharichthys spilopterus foram coletados no saco do Mamanguá entre março de 1990 e março de 1992 para avaliação de sua dinâmica populacional e reprodutiva. Os linguados apresentaram um gradiente crescente de abundância da estação mais profunda para a mais rasa. A média do comprimento total por estação oceanográfica mostrou uma tendência de relação entre maiores tamanhos e maiores profundidades. Os machos foram predominantes durante o período de estudo e nas menores classes de comprimento. Altos valores de fator de condição alométrico, relação gonadossomática e estádios mais adiantados de maturidade gonadal indicaram alto grau de desenvolvimento das gônadas em março e novembro. Análises histológicas mostraram fêmeas desovantes em março e maio nas estações próximas à boca do saco, e fêmeas desovadas com folículos pós-ovulatórios velhos e alta freqüência de atresia em estações rasas, sugerindo a migração para áreas rasas e protegidas após a desova. O comprimento de primeira maturação gonadal foi 117 mm de comprimento total. Podemos concluir que C. spilopterus completa seu ciclo de vida no saco do Mamanguá, desovando durante o outono (entre março e maio) e possivelmente também em novembro.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

     Affiliate Program