Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Respostas comportamentais de vacas holandesas de alta produção criadas em ambientes quentes, mediante ao sistema de resfriamento adiabático evaporativo

ADD TO MY LIST
 
Author(s): C. Laganá | A. M. Barbosa Junior | D. L. M. F. Mélo | J. H. A. Rangel

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 6;
Issue: 2;
Date: 2006;
Original page

ABSTRACT
O presente trabalho objetivou avaliar o comportamento de vacas holandesas em free-stall, no Centro de Pesquisa Agropecuária dos Tabuleiros Costeiros – CPATC – EMBRAPA (Sergipe, Brasil). Foram utilizadas 20 vacas em lactação, divididas em dois grupos - a) tratados com aspersão de água (SRAE) nos horários mais quentes do dia (10 às 14 horas) e b) controle. As avaliações foram feitas durante três dias ininterruptos, tendo sido as mesmas divididas em intermitentes (ingestão de alimentos, ruminação e outras atividades - ócio) e contínuas (consumo de água, sal e aspectos fisiológicos – urinar e defecar). Foram registradas as atividades dos animais, a freqüência de utilização dos locais (corredores ou baias) e as posições no lote (de pé ou deitadas). O consumo de água foi mais freqüente durante a tarde, nas vacas do grupo controle. As vacas ruminaram e descansaram deitadas com quatro patas na baia, freqüentemente, no intervalo das 23 às 05 horas, o grupo controle descansou deitado no corredor, mostrando certo desconforto, este grupo defecou com maior intensidade que as vacas do SRAE, a urinação, por sua vez esteve majoritariamente presente nas vacas do SRAE. O comportamento confirmou que o microclima do free-stall afetou diretamente o bem-estar e a adaptabilidade dos animais no nordeste.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil