Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Risco de deficiência hídrica na cultura do milho no estado do Paraná Water deficit risk for maize in the state of Paraná, Brazil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Marcos Silveira Wrege | Sergio Luiz Gonçalves | Paulo Henrique Caramori | Maria Elizabeth da Costa Vasconcellos | Dalziza de Oliveira | Miguel Abucarub Neto | Edmirson Borrozzino | João Henrique Caviglione

Journal: Pesquisa Agropecuária Brasileira
ISSN 0100-204X

Volume: 34;
Issue: 7;
Start page: 1119;
Date: 1999;
Original page

Keywords: Zea mays | balanço hídrico | risco climático | análise de agrupamento | Zea mays | evapotranspiration | climatic risk | cluster analysis

ABSTRACT
O objetivo deste trabalho foi determinar a disponibilidade hídrica para o milho (Zea mays L.) no Estado do Paraná, identificando as regiões de menor risco e contribuindo para definição das melhores épocas de semeadura. A partir de valores diários de evapotranspiração máxima e precipitação pluvial provenientes de 32 estações meteorológicas do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), calculou-se o balanço hídrico utilizando um modelo climatológico adaptado para a cultura. A capacidade de água disponível no solo foi calculada considerando-se 20 cm de profundidade efetiva do sistema radicular na emergência, aumentando-se exponencialmente até 80 cm no início do florescimento e assim permanecendo até o final do ciclo. Foram simuladas dez épocas de semeadura espaçadas a cada 10 dias, entre 20/08 e 20/11, calculando-se a probabilidade de deficiência hídrica no período de florescimento (800 graus-dia após a emergência). Pela análise de agrupamento, o Estado foi classificado em cinco zonas diferenciadas em relação ao nível de risco. Os resultados mostram que, do ponto de vista hídrico, nas regiões norte e noroeste o risco é maior, tornando-se necessária a adoção de práticas de manejo do solo que visem aumentar a capacidade de retenção de água. Em todas as regiões foram identificadas épocas de semeadura que oferecem menor risco de perdas por deficiência hídrica.The goal of this work was to determine soil water deficit risk and the best sowing periods for maize (Zea mays L.) in the State of Paraná, Southern Brazil. A climatological soil water balance model adapted for maize was simulated, using historical series of daily values of maximum evapotranspiration and precipitation from 32 weather stations. Soil water holding capacity was calculated using an initial soil depth of 20 cm at plant emergence, which increased exponencially up to 80 cm depth at the beginning of plant flowering, and remained constant until harvest. Ten sowing dates spaced at 10 days interval were simulated between August 20 and November 20, and the frequency of soil water deficit during the flowering period (800 degree-days after emergence) was estimated. Using cluster analysis, Paraná State was classified in five homogeneous zones for soil water deficit risk. Results have shown that the North and Northwest regions have very high risk. Appropriate sowing periods with lower risks were identified for all zones.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Affiliate Program