Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Sobrevivência de conídios de Mycosphaerella fijiensis em diferentes materiais Conidium survival of Mycosphaerella fijiensis on different materials

ADD TO MY LIST
 
Author(s): ROGÉRIO E. HANADA | LUADIR GASPAROTTO | J. CLÉRIO R. PEREIRA

Journal: Fitopatologia Brasileira
ISSN 0100-4158

Volume: 27;
Issue: 4;
Start page: 408;
Date: 2002;
Original page

Keywords: sobrevivência | Sigatoka negra | bananeira

ABSTRACT
Determinou-se o período de sobrevivência de conídios de Mycosphaerella fijiensis sobre diversos materiais como: madeira, plástico, tecido de algodão, papelão, pneu, ferro (carcaça de automóvel), folhas e frutos de bananeira (Musa sp.), materiais possíveis de transportar e disseminar o patógeno a longas distâncias. Concomitantemente, avaliou-se a sobrevivência de M. fijiensis associada a folhas de bananeira com mais de 50% da área foliar lesionada. Os materiais foram infestados com conídios de M. fijiensis, em locais predeterminados, produzidos em meio de BDA. Os materiais, as folhas e os frutos infestados e as folhas com sintomas da doença, foram mantidos em sala com condicionador de ar (17,8 - 20,1 ºC e 40 - 50% U.R.), em sala com temperatura ambiente (23,6 - 29,8 ºC e 55 - 75% U.R.) e também em um galpão em condições de campo (22,2 - 30,9 ºC e 60 - 92% U.R.). As avaliações foram feitas imediatamente após a infestação e com um, três, cinco, sete, dez, 13, 18, 23, 30 e 60 dias, removendo-se os conídios e semeando-os em placas de Petri contendo ágar-água, mantidas em incubadora a 25 ºC ± 2 ºC, no escuro. Após 24 h, avaliou-se, sob microscópio ótico, a germinação dos conídios. O comportamento da sobrevivência dos conídios nos diferentes materiais e associados nas folhas doentes, foi semelhante nos três ambientes testados. Os conídios de M. fijiensis permaneceram viáveis até a última avaliação (60 dias) em folhas de bananeira e tecido de algodão; até 30 dias em papelão, madeira, plástico e pneu; até 18 dias em frutos e até dez dias em ferro.An experiment was conducted with the objective to determine the survival period of Mycosphaerella fijiensis on common long distance dispersal materials: iron, wood, plastic, cotton textiles, fruits and leaves of banana (Musa sp.), rubber (tires) and cardboard packing. Conidia of M. fijiensis produced on PDA were atomized onto materials. The infested materials were placed in rooms with and without air conditioning systems and in a shed. Conidium survival was evaluated zero, one, three, five, seven, ten, 13, 18, 23, 30 and 60 days after infestation by collecting conidia, plating them and incubating at 25 ºC. Conidium germination was quantified by microscope 24 h after incubation. The results showed that the conidia remained viable on leaves and cotton textiles until the last evaluation. The viability of M. fijiensis on cardboard, wood, plastic and tires surfaces was detected up to 30 days after infestation. On fruits and iron, conidia remained viable until 18 days and ten days after infestation, respectively.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?