Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Sobrevivência de Salmonella enteritidis em Ovos Contaminados Artificialmente, Após Desinfecção e Armazenados em Diferentes Temperaturas

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Barros MR | Andreatti Filho RL | Lima ET | Sampaio HM | Crocci AJ

Journal: Revista Brasileira de Ciência Avícola
ISSN 1516-635X

Volume: 3;
Issue: 3;
Start page: 219;
Date: 2001;
Original page

Keywords: ovo | Salmonella enteritidis | desinfecção | temperatura de armazenamento

ABSTRACT
Avaliou-se a contaminação da casca e do conteúdo interno de ovos inoculados com Salmonella enterica sorovar enteritidis fagotipo 4, lavados com água de torneira (AT) ou solução de amônia quaternária (AQ) e armazenados a 8ºC e 25ºC. Duzentos e cinqüenta e dois ovos foram divididos em três grupos. Os tratamentos de cada grupo consistiram de imersão em AT, AQ a 25ºC e a 43ºC. Após a secagem natural, todos os grupos foram contaminados com solução de S. enteritidis. Seguindo-se a contaminação, cada grupo tratado foi estocado a 8ºC ou 25ºC, e a presença de S. enteritidis na casca e no conteúdo interno foi avaliada após zero, 24, 96 e 168 horas. A sanitização com AQ mostrou-se eficiente na redução de S. enteritidis nas cascas dos ovos. O armazenamento dos ovos a 8ºC demonstrou ser preponderante na redução e na ausência de S. enteritidis na casca. Nos ovos lavados com AT, o armazenamento a 25ºC permitiu a permanência da bactéria nas cascas até 168 horas. Não se detectou S. enteritidis no conteúdo interno dos ovos em nenhum dos grupos.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program