Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Supplemental energy sources for Santa Inês sheep grazing on urochloa grass in the dry season Fontes energéticas suplementares para ovinos Santa Inês em pastagens de capim urocloa na época seca

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Paulo José Presidio Almeida | Mara lúcia Albuquerque Pereira | Saulo Tannus Azevedo | Evanilton Moura Alves | Danilo Ribeiro de Souza | Alana Batista dos Santos | Taiala Cristina de Jesus Pereira | Márcio dos Santos Pedreira

Journal: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal
ISSN 1519-9940

Volume: 12;
Issue: 1;
Date: 2011;
Original page

ABSTRACT
The trial aimed to evaluate the effect of feeding of 1% body weight of concentrate supplementation, formulated with different ingredients (mesquite pod meal , sorghum meal or wheat bran), or without concentrate supplementation on behavioral parameters and cost of production of sheep kept in grazing urocloa grass. We used 24 Santa Inês sheep, non-castrated, weaned with body weight averaging 20 ± 2kg and an average of 120 days of age. The animals were assigned in the four treatments consisting by animals fed forage under deferred grazing of Urochloa grass (Urochloa mosambicensis). The dry matter intake was significant and the values were higher to the animals what receive concentrate supplement. The differences in the dry matter intake did not affect the feeding activity, already the time of grazing had a higher value for the animals without concentrate supplementation, in compared with other. The time of rumination was higher for treating without concentrate supplementation . The number of ruminated bolus (nº/day) and chewing time/bolus (sec) were not affected. The feeding efficiency (g DM/hours) and rumination efficiency (g DM/hours) were lower for the treatment without concentrate supplementation . The economic result was positive for all treatments with concentrate supplementation, however, the without concentrate supplementation treatment showed negative revenue. The concentrate supplementation positively influences the efficiency of feeding that reflects in minor time grazing, being that the economic return depends on the price and availability of fed.Objetivou-se avaliar os efeitos do fornecimento de 1% do peso corporal de suplementação concentrada, formulada com diferentes ingredientes (farelo da vagem de algaroba, farelo de sorgo ou farelo de trigo), ou sem suplementação concentrada sobre os parâmetros comportamentais e custo de produção de ovinos mantidos em pastagem de capim urocloa. Foram utilizados 24 ovinos Santa Inês, não castrados, desmamados, com peso corporal médio inicial de 20 ± 2kg e média de 120 dias de idade. Os animais foram distribuídos nos quatro tratamentos constituídos por animais consumindo forragem sob pastejo diferido de capim-urocloa. O consumo de matéria seca diferiu com os maiores valores observados para os animais que receberam suplementos concentrados. As diferenças no consumo de matéria seca não afetaram a atividade de alimentação, mas o tempo de pastejo apresentou um maior valor para os animais que consumiram forragem sem suplementos concentrados em relação aos demais. O tempo de ruminação foi superior o tratamento para sem suplementação concentrada. O número de bolos ruminados (nº/dia) e o tempo de mastigações/bolo (seg) não foram afetados. A eficiência de alimentação (g MS/hora) e a eficiência de ruminação (g MS/hora) foram menores para o tratamento sem suplemento concentrado. O resultado econômico foi positivo para todos os tratamentos com suplementação concentrada, no entanto o tratamento sem suplementação concentrada apresentou receita negativa. A suplementação concentrada influencia positivamente a eficiência de alimentação que reflete em menor tempo de pastejo, porém, o retorno econômico depende do preço e disponibilidade do alimento.
Affiliate Program      Why do you need a reservation system?