Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Tambores, rádios e vídeoclipes: Sobre paisagens sonoras, territórios e multiterritorialidades

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Marcos Alberto Torres

Journal: Geotextos : Revista da Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Bahia
ISSN 1809-189X

Volume: 7;
Issue: 2;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Paisagem sonora | música | território | territorialidade | multiterritorialidade

ABSTRACT
Os sons, transmitidos por meio de propagações ondulatórias, são produzidos e reproduzidos de diferentes formas e maneiras, seja pela natureza ou pelos seres humanos. Pela natureza têm-se os sons dos ventos, das águas, dos animais. Pelos humanos têm-se os sons das falas, do trabalho, da música, dentre outros. Os seres humanos, dessa forma, organizam sons para comunicação e, mais recentemente na história da humanidade, encontraram a possibilidade técnica do acondicionamento dos sons, para a posterior reprodução em diferentes localidades, marcando uma nova fase nas paisagens sonoras do mundo. Seja pela fala, seja pela música, a humanidade comunica ideias e valores permeados pela cultura. As mais recentes propagações musicais, que se atrelam à linguagem audiovisual, marcam a paisagem dos lugares, que comunica, retrata, e possibilita a existência de distintas territorialidades no espaço. O presente artigo objetiva tecer relações entre a paisagem sonora e a construção de multiterritorialidades, a partir de exemplos de identidades criadas com base em movimentos e estilos musicais, seus territórios e territorialidades.
Save time & money - Smart Internet Solutions     

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil