Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Teores de tiamina, riboflavina e piridoxina em leites bovinos comercializados na cidade de São Paulo

ADD TO MY LIST
 
Author(s): BIANCHINI Rute | PENTEADO Marilene De Vuono Carmargo

Journal: Ciência e Tecnologia de Alimentos
ISSN 0101-2061

Volume: 20;
Issue: 3;
Start page: 291;
Date: 2000;
Original page

Keywords: leite | tiamina | riboflavina | piridoxina | cromatografia líquida

ABSTRACT
A cromatografia líquida de alta eficiência foi empregada para determinar os teores de tiamina, riboflavina e piridoxina em leites em pó, pasteurizados e esterilizados. As vitaminas foram extraídas com ácido tricloroacético 5% (p/v), permanecendo sob vibração ultrassônica por 1 hora. Foram analisadas simultaneamente, empregando-se coluna C18, fase móvel constituída por água:acetonitrila:NH4OH, contendo 0,95g de ácido hexanossulfônico/L. O pH final da solução foi ajustado para 3,6 com fluxo foi de 1,5mL/min. A tiamina e a riboflavina foram detectadas na região do UV e a piridoxina por fluorescência. Os baixos teores de tiamina dificultaram sua quantificação, principalmente nos leites pasteurizados. O uso do detector de fluorescência contribuiu para a quantificação da piridoxina na maior parte dos leites analisados. A riboflavina, por sua vez, presente com teores mais abundantes, pode ser analisada em todas as amostras. A tiamina esteve com teores bem acima dos declarados em algumas marcas de leite em pó, estando a riboflavina com teores abaixo do informado em uma delas. Em algumas marcas de leite em pó e esterilizados, a piridoxina foi encontrada com teores bem abaixo do informado.
Why do you need a reservation system?      Affiliate Program