Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Uveíte na artrite idiopática juvenil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Roberto Adriana M. | Terreri Maria Teresa R.A. | Len Cláudio | Muccioli Cristina | Hilário Maria Odete E.

Journal: Jornal de Pediatria
ISSN 0021-7557

Volume: 78;
Issue: 1;
Start page: 62;
Date: 2002;
Original page

Keywords: uveíte anterior | artrite idiopática juvenil | anticorpos antinucleares

ABSTRACT
Objetivo: avaliar a freqüência de uveíte anterior crônica em pacientes com artrite idiopática juvenil (AIJ) e sua associação com a presença do fator antinúcleo (FAN). Casuística e métodos: foram avaliadas, retrospectivamente, 72 crianças com diagnóstico confirmado de AIJ, que tiveram avaliação oftalmológica através da biomicroscopia para exame da câmara anterior da úvea, determinação do FAN (imunofluorescência indireta) e fator reumatóide (FR) (prova do látex) no período inicial da doença. Para os pacientes com FAN positivo, esta avaliação foi realizada a cada três meses, e, caso contrário, a cada seis meses.Resultados: dos 72 pacientes com AIJ, 40 (55,5%) crianças eram do sexo masculino e 36 (50%) caucasóides. A idade média de início da AIJ foi 6,4 anos (1 a 14 anos), e a idade média na época do estudo foi de 10,4 anos (1 a 19 anos). De acordo com o tipo de início da AIJ, em 32 (44,4%) crianças era pauciarticular (17 meninos e 15 meninas), em 30 (41,6%) era poliarticular (17 meninos e 13 meninas), e em 10 (14%) era sistêmico (6 meninos e 4 meninas). A presença de uveíte anterior crônica foi detectada em cinco (6,5%) crianças com idade média de 11,4 anos. Destas, quatro (80%) eram do tipo de início pauciarticular (três meninas do tipo I, com FAN positivo, e um menino do tipo I, FAN negativo), e uma menina com doença poliarticular (FAN e FR negativos). Neste grupo, a idade de início da AIJ foi em média 5,1 anos (3 a 12 anos), e a idade de início da uveíte foi em média de 9 anos (4 a 16 anos). O FAN foi positivo em 3/5 pacientes (60%) com uveíte. Dentre os pacientes com AIJ e sem uveíte (67 crianças), oito (12%) apresentaram FAN positivo. Quanto à evolução dos pacientes com comprometimento ocular, três crianças tiveram apenas um episódio de uveíte, e duas crianças apresentaram quatro recorrências da uveíte com catarata sem atividade articular associada. A presença do FAN foi estatisticamente mais freqüente na população de pacientes com AIJ associada com uveíte (60%) do que naqueles sem uveíte (12%) (p
Why do you need a reservation system?      Save time & money - Smart Internet Solutions