Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Voluntary intake in ruminants/
Consumo voluntário em ruminantes

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Elzânia Sales Pereira | Alex Martins Varela de Arruda | Ivone Yurika Mizubuti | Leandro das Dores Ferreira da Silva

Journal: Semina : Ciências Agrárias
ISSN 1676-546X

Volume: 24;
Issue: 1;
Start page: 191;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Ingestão | Repleção ruminal | Ruminantes.

ABSTRACT
The voluntary intake can be defined as being the food amount ingested spontaneously by an animal or group of animals during a determined period with free access to food. The nutrient intake is one of the main limiting factors of the ruminant production. The animal food intake capacity depends on several interactive factors in different feeding situations, animal behavior and environment. The ruminant feed intake prediction is extremely important and difficult, due the interactions that happen between the animal and the diet, existing few available information to subsidized the use of equations. When the animals are fed with forage of low quality, the food intake can be predicted with more precision by factors that describe the physical limit of the ingestion and live weight. In diets of better quality, the ingestion can be predicted by factors that describe physiologic demand of the animal. Maximize food intake by the animal is a key component in diets development and feeding strategies for optimizing the animal production.Consumo voluntário pode ser definido como sendo a quantidade de alimento ingerido espontaneamente por um animal ou grupo de animais em um determinado período com livre acesso ao alimento. O consumo de nutrientes é um dos principais fatores limitantes da produção de ruminantes. A capacidade de um alimento ser ingerido pelo animal depende de vários fatores que interagem em diferentes situações de alimentação, comportamento animal e meio ambiente. A predição da ingestão em ruminantes é extremamente importante e difícil, devido às interações que ocorrem entre o animal e a dieta, existindo poucos dados disponíveis para subsidiar o uso de equações. Quando os animais são alimentados com volumosos de baixa qualidade, a ingestão pode ser predita com mais acurácia por fatores que descrevem o limite físico da ingestão e do peso vivo. Em dietas de melhor qualidade, a ingestão pode ser predita por fatores que descrevem a demanda fisiológica do animal. Maximizar o consumo de alimentos pelo animal é um componente chave no desenvolvimento de rações e estratégias de alimentação para otimizar a rentabilidade da produção.

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil

     Save time & money - Smart Internet Solutions