Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Análise do tratamento fisioterapêutico em crianças com paralisia cerebral do tipo hemiparética espásticas

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Diana Nepomuceno Araújo Gois | Edna Aragão Farias Cândido | Janaína Farias Cândido | Tássia Virginia de Carvalho Oliveira

Journal: Scire Salutis
ISSN 2236-9600

Volume: 1;
Issue: 2;
Start page: 15;
Date: 2011;
Original page

Keywords: Paralisia Cerebral | Hemiparesia Espástica | Tratamento Fisioterapêutico

ABSTRACT
A Paralisia Cerebral é um distúrbio cerebral com alteração funcional do tônus e movimento da criança. O objetivo geral desta pesquisa foi analisar o tratamento fisioterapêutico utilizado nas crianças paralíticas cerebrais do tipo hemiparética espástica e como específico demonstrar os objetivos mais comuns utilizados pelos acadêmicos e evidenciar os recursos mais frequentes nos tratamentos fisioterapêuticos. A pesquisa foi do tipo retrospectivo através do levantamento dos objetivos e procedimentos fisioterapêuticos prescritos nos protocolos de 10 crianças assistidas no Centro de Reabilitação Leonor Barreto Franco em Aracaju/SE. Os resultados demonstraram que influenciar o tônus, melhorar coordenação motora, estimular consciência corporal, promover propriocepção, promover função e inibir padrão patológico foram os objetivos mais prescritos. As técnicas mais utilizadas foram: a dissociação de cintura escapular, exercícios de encaixe utilizando o membro afetado; alongamento em músculos flexores de cotovelo e punho; transferência de peso latero-lateral; pontos chaves contrários ao padrão do paciente; ficar de puppy; tapping compressivo em punho e cotovelo; sentar em diagonal e atividades com a mão em linha média. Concluiu-se que influenciar tônus e a dissociação de cinturas escapular tiveram uma maior porcentagem em relação aos demais objetivos e procedimentos.
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil