Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

The Anti-TNF-α Therapy in the Rheumatoid Arthritis A Terapia Anti-TNF-α na Artrite Reumatóide

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Lilian Resende Faleiro | Lúcia Helena Resende Araújo | Maurilio Antonio Varavallo

Journal: Semina : Ciências Biológicas e da Saúde
ISSN 1676-5435

Volume: 32;
Issue: 1;
Start page: 77;
Date: 2011;
Original page

Keywords: Artrite reumatóide | Terapia anti-TNF-a | Patogênese.

ABSTRACT
Rheumatoid arthritis is a chronic, systemic autoimmune disease of unknown etiology that involves predominantly synovial articulations, which can lead to deformity and destruction. With the progression of the disease, patients with Rheumatoid Arthritis develop inability to perform activities of daily living both as a professional, generating a significant economic impact for the patient and to society. Although the exact cause of rheumatoid arthritis remains unknown, studies conducted over the past two decades has enabled greater understanding of the pathogenesis of this disease. This knowledge has allowed the development of new therapies used to treat severe forms of the disease. The main goal of treatment is to achieve remission, however, when this can not be expected to prevent joint damage and loss of function and even reduce pain. The latest strategies for the treatment of Rheumatoid Arthritis involve the early diagnosis and aggressive control of inflammation. The recognition of pro-inflammatory cytokines expressed more as tumor necrosis factor α (TNF-α) and interleukin (IL) 1 and IL6 enabled developing new therapies directed against these cytokines targets. TNF-α is a proinflammatory cytokine that plays a key role in immune response, defense against microorganisms and the inflammatory process. Biological agents that inhibit TNF-α are considered effective in reducing activity and in the retardation of structural joint damage in rheumatoid arthritis, especially in forms refractory to conventional treatments. Currently, they are available in Brazil, three anti-TNF-α: infliximab, etanercept and adalimumab. These drugs are relatively safe for Rheumatoid Arthritis, but may, however, present serious infectious complications such as reactivation of latent tuberculosis.The high cost of these drugs, their use in hospital and the risk to opportunistic infections remain the limiting factors for its widespread use in the treatment of Rheumatoid Arthritis in our midst. This study aims at highlighting the importance of the emergence of new therapies in order to attenuate the progression of rheumatoid arthritis, and to analyze risk-benefit offered by their treatment and assess the feasibility and cost of the same. A Artrite Reumatóide é uma doença crônica, sistêmica, autoimune, de etiologia desconhecida, que envolve predominantemente as articulações sinoviais, o que pode acarretar deformidade e destruição das mesmas. Com a progressão da doença, os pacientes com Artrite Reumatóide desenvolvem incapacidade para realização de suas atividades tanto de vida diária como profissional, gerando um impacto econômico significativo para o paciente e para a sociedade. Embora a causa exata da Artrite Reumatóide permaneça desconhecida, estudos realizados ao longo das duas últimas décadas possibilitaram maior compreensão da patogenia desta doença. Este conhecimento vem permitindo o desenvolvimento de novas terapias usadas para tratar as formas mais graves da doença. O principal objetivo do tratamento é atingir a remissão, no entanto, quando este não for possível, espera-se a prevenção do dano articular e da perda da função e ainda redução da dor. As mais recentes estratégias para o tratamento da Artrite Reumatóide envolvem o diagnóstico precoce e o controle agressivo do processo inflamatório. O reconhecimento de citocinas pró-inflamatórias mais expressas como o fator de necrose tumoral α (TNF-α) e interleucina (IL) 1 e IL6 possibilitou o surgimento de novas terapias dirigidas contra essas citocinas alvos. O TNF-α é uma citocina pró-inflamatória que desempenha papel chave na resposta imune, na defesa contra microrganismos e no processo inflamatório. Agentes biológicos que inibem o TNF-α são considerados eficazes na redução da atividade e no retardamento do dano estrutural articular na Artrite Reumatóide, em especial nas formas refratárias aos tratamentos convencionais. Atualmente, estão disponíveis no mercado brasileiro, três agentes anti-TNF-α: infliximabe, etanercepte e adalimumabe. Estes agentes são relativamente seguros para Artrite Reumatóide, mas podem, no entanto, apresentar complicações infecciosas graves, como a reativação da tuberculose latente. O alto custo dessas drogas, seu uso em nível hospitalar e o risco a infecções oportunistas permanecem como fatores limitantes para sua ampla utilização no tratamento da Artrite Reumatóide em nosso meio. Este estudo tem como objetivo destacar a importância do surgimento de novas terapias com intuito de atenuar a progressão da Artrite Reumatóide, bem como analisar risco-benefício oferecidos pelo respectivo tratamento e ainda avaliar viabilidade e custo do mesmo.
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil