Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Body control in media-normatizing politics: regularities in the 2002 Lula election campaign=O controle dos corpos na política ambientada pela mídia: as regularidades na campanha de Lula em 2002

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Elaine de Moraes Santos | Edson Carlos Romualdo

Journal: Acta Scientiarum : Language and Culture
ISSN 1983-4675

Volume: 34;
Issue: 2;
Start page: 143;
Date: 2012;
VIEW PDF   PDF DOWNLOAD PDF   Download PDF Original page

Keywords: election campaign for president | Lula | body docilization | communication media | politics | eleições presidenciais | Lula | docilização dos corpos | mídia | política

ABSTRACT
Body control in media-normalizing politics within the context of the Brazilian presidential candidate Luiz Inácio Lula da Silva’s electoral campaign in 2002 is analyzed and discussed. Photographs exhibited by three Brazilian weekly reviews, Época, IstoÉ and Veja, are analyzed according to French Discourse Analysis, mainly under the aegis of Foucault’s investigations. An analysis of the candidate’s photographic images reveals the social media’s concern in presenting Lula’s campaign through a representation featured by contrasting expositions. In fact, the 2002 election campaign is contrasted to that of former electoral periods. The normatization for a docile representation policy in the media comprises a regular ‘behavioral norm’ and a ‘gesture norm’when broadcasting Lula’s dociled body. The denunciation of body docilization by the social media also questioned the Brazilian Labor Party campaign as a possible de-characterization of Lula and his party to guarantee positive results in the elections. However, the historical review of body treatment and the contemporary overlaying of politics and the media show that the process of modifying Lula’s presidential campaign was an adaptation stance towards the needs of politics being more immersed in the communication media.Este artigo objetiva discutir o controle dos corpos na política ambientada pela mídia, mais precisamente aquele em torno do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, nas eleições presidenciais de 2002. Sob o viés da Análise do Discurso de linha francesa, numa perspectiva baseada principalmente nos estudos de Foucault, analisamos as imagens fotográficas apresentadas por três revistas impressas: Época, IstoÉ e Veja. Pela análise das representações imagéticas do candidato, percebemos o trabalho da mídia em apresentar a campanha de Lula por uma representação regularmente marcada pela exposição em contraste, que focaliza o momento da eleição de 2002 em oposição a momentos eleitorais anteriores. Nesse movimento, traçamos o surgimento de uma normatização para a representação política docilizada na mídia, por meio de uma ‘norma comportamental’ e uma ‘norma gestual’, regulares na divulgação do corpo-dócil de Lula. Ao denunciar sua docilização corporal, a mídia questionou a campanha petista como uma possível descaracterização de Lula e do partido com a finalidade de ganhar as eleições. Contudo, a visada histórica apresentada no tratamento dos corpos e as imbricações contemporâneas entre política e mídia demonstram que o processo de mudança da campanha presidencial de Lula foi um movimento de adaptação às necessidades de midiatização da política.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

    
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland