Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Diagnóstico laboratorial de micoses superficiais e cutâneas: comparação dos métodos do hidróxido de potássio e do calcofluor white

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Brasil Keith Werneck | Pinheiro Rosângela Lameira | Pimentel Ida Chapaval

Journal: Anais Brasileiros de Dermatologia
ISSN 0365-0596

Volume: 78;
Issue: 5;
Start page: 547;
Date: 2003;
Original page

Keywords: corantes fluorescentes | diagnóstico | métodos | micoses | Microscopia de fluorescência

ABSTRACT
FUNDAMENTOS: As micoses superficiais e cutâneas têm surgido com grande prevalência no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. OBJETIVOS: Avaliar o método do calcofluor white (CFW) mediante comparação com o método do hidróxido de potássio (KOH). MÉTODOS: Foram analisadas 74 amostras de raspados de pele, unha, couro cabeludo e cabelo de 62 pacientes de ambos os sexos em diferentes idades. O material foi coletado nos Ambulatórios de Dermatologia, Dermatopediatria e Pronto Atendimento do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, entre outubro de 1995 e março de 1996. Os espécimes foram analisados por ambos os métodos e comparados no presente trabalho. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística do Qui-quadrado. RESULTADOS: Os resultados obtidos indicaram o CFW tão efetivo quanto o KOH. O hidróxido de potássio apresentou 38 (51%) resultados positivos e 36 (49%) negativos. O calcofluor white foi positivo em 35 (47%) amostras e negativo em 39 (53%). CONCLUSÃO: Os dados revelaram igual eficácia entre os métodos avaliados; no entanto, o método do calcofluor white necessita de um laboratório equipado com microscópio de imunofluorescência.
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil