Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Fatores relacionados a infecções de sítio cirúrgico após procedimentos obstétricos =Factors related to surgical site infections after obstetric procedures

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Petter, Catarina Escosteguy et al.

Journal: Scientia Medica
ISSN 1806-5562

Volume: 23;
Issue: 1;
Start page: 28;
Date: 2013;
Original page

Keywords: PARTO | FATORES DE RISCO | PUERPÉRIO | PERÍODO PÓS-OPERATÓRIO | INFECÇÃO | INFECÇÃO PUERPERAL | CESÁREA

ABSTRACT
Objetivos: A infecção de sítio cirúrgico representa a segunda maior causa de infecções hospitalares e uma das principais complicações no pós-parto. O presente estudo teve como objetivo descrever características e fatores de risco presentes em puérperas que tiveram infecção de sítio cirúrgico. Métodos: Um estudo transversal retrospectivo foi realizado no Hospital Fêmina, incluindo os partos ocorridos de janeiro de 2009 a dezembro de 2010. De um total de 9528 partos, foram detectados e avaliados 110 prontuários de pacientes com diagnóstico de infecção de sítio cirúrgico após parto vaginal ou cesáreo. Resultados: Foi encontrada taxa de infecção de sítio cirúrgico de 1,53% para cesarianas e de 1,01% para partos vaginais (risco relativo 1,5; IC 95% 1,3-1,7). Entre as pacientes com infecção de sítio cirúrgico, muitas tinham baixo nível socioeconômico, eram obesas e não haviam sido submetidas a uma correta antibioticoprofilaxia no pré-parto. Conclusões: O risco de desenvolver infecção foi uma vez e meia maior após um parto cesáreo do que após um parto vaginal. Os índices de infecção de sítio cirúrgico pós-parto encontrados neste estudo, assim como algumas características das pacientes que desenvolveram infecções, reforçam a importância de identificar possíveis fatores de risco presentes e de buscar a prevenção nas pacientes obstétricas com a normatização de condutas, incluindo o uso correto de antibioticoterapia profilática. Aims: Surgical site infection is the second main cause of nosocomial infections and a major complication during postpartum period. This study aimed to describe characteristics and risk factors found in puerperal women who had surgical site infection. Methods: A retrospective cross-sectional study was conducted at Hospital Femina, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil, including deliveries from January 2009 to December 2010. From a total of 9528 deliveries, 110 records of patients diagnosed with surgical site infection after vaginal delivery or cesarean section were detected and analyzed. Results: We found a rate of surgical site infection of 1. 53% for cesarean deliveries and of 1. 01% for vaginal deliveries (RR 1. 5, 95%CI 1. 3-1. 7). Among the patients with surgical site infection many had low socioeconomic status, were obese and had incorrect administration of antibiotic prophylaxis in pre-partum. Conclusions: The risk of infection was one and a half times greater after a caesarean section than after a vaginal delivery. The rates of postpartum surgical site infection found in this study, as well as some characteristics of the patients who developed infections, stress the importance of identifying potential risk factors and to seek prevention in obstetric patients through standards of practice that include proper use of prophylactic antibiotics.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona