Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

The influence of moisture on the in vitro embryo germination and morphogenesis of babassu (Orbignya phalerata Mart.)=Influência da umidade na germinação e morfogênese in vitro de embriões de babaçu (Orbignya phalerata Mart.)

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Marcus Vinícius Vieira da Silva | Juliana de Fátima Sales | Fabiano Guimarães Silva | Aurélio Rubio Neto | Paula Sperotto Alberto | Flávia Dionísio Pereira

Journal: Acta Scientiarum : Agronomy
ISSN 1679-9275

Volume: 34;
Issue: 4;
Start page: 453;
Date: 2012;
VIEW PDF   PDF DOWNLOAD PDF   Download PDF Original page

Keywords: Arecaceae | desiccation tolerance | tissue culture | Arecaceae | tolerância à dessecação | cultura de tecidos.

ABSTRACT
The objective of this study was to evaluate the physiological quality of babassu (Orbignya phalerata Mart.) embryos as a function of desiccation. The fruits were placed in a convection oven at 37±2°C for 0, 3, 6, 9, or 12 days. After these periods, the moisture contents of the fruits and seeds were determined. A reduction in the water content occurred more rapidly in the fruits than in the seeds. The decrease in seed moisture content from 12.59% (on the basis of fresh weight) to 4.56% did not affect the percentage of germinated zygotic embryos; however, we did observe a decline in the vigor as the seed moisture content decreased. Embryos with a 4.56% moisture content developed into seedlings of shorter lengths after 30, 60, and 90 days of in vitro growth. The longest seedlings originated from embryos with a 10.42% moisture content after 90 days. Thus, it was evident that the babassu embryos were tolerant to desiccation, whereas the seedling length was negatively affected by a reduction in the seed moisture content. Therefore, babassu fruits may be dehydrated and stored without losing their viability, which thereby guarantees the conservation of their germplasm.O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade fisiológica de embriões de babaçu (Orbignya phalerata Mart.) em função da dessecação. Os frutos foram mantidos em estufa de circulação forçada a 37±2°C por 0, 3, 6, 9 e 12 dias. Após esses períodos, foi determinado o teor de água dos frutos e sementes, sendo também avaliado a percentagem de embriões zigóticos germinados in vitro, GRI (definir) e desenvolvimento das plântulas. A redução no teor de água ocorre mais rapidamente em frutos que em sementes. A diminuição no conteúdo de água da semente a partir de 12,59% (umidade inicial) para 4,56% não afeta a porcentagem de germinação in vitro dos embriões zigóticos, no entanto foi observado diminuição no vigor dos embriões à medida que decresce o teor de água da semente. Embriões com 4,56% de umidade desenvolveram as menores plântulas após 30, 60 e 90 dias de cultivo in vitro. As maiores plântulas foram obtidas de embriões com 10,42% de umidade, após 90 dias. Diante disso, fica evidente que os embriões de babaçu toleram a dessecação, mas que a altura das plântulas foi afetada negativamente pela redução do teor de água das sementes.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

    
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation