Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Management of effluents and waste from pharmaceutical industry in Minas Gerais, Brazil

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Eleonora Deschamps | Olivia Vasconcelos | Lisete Lange | Claudio Luis Donnici | Merces Coelho da Silva | Juliana Aparecida Sales

Journal: Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences
ISSN 1984-8250

Volume: 48;
Issue: 4;
Start page: 727;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Indústria farmacêutica | Resíduos sólidos | Resíduos sólidos | Águas residuárias | Águas residuárias | Brasil | Pharmaceutical industry | Solid waste | Solid waste | Waste water | Waste water | Brazil

ABSTRACT
Today the management of solid waste and wastewater is a major concern for humanity. In the last decade, traces of pharmaceuticals have been reported in the water cycle and have raised concerns among regulators, water suppliers and the public regarding the potential risks to human health. This study evaluated solid waste management in the state of Minas Gerais and concluded that the main fate of hazardous waste has been incineration, while the non-hazardous waste has been recycled or sent to landfills. However, complaints to the Environmental Agency - FEAM have indicated that a significant number of companies just send their hazardous wastes to landfills or even to garbage dumps, thus highlighting the urgent need for adequate waste management in Minas Gerais. Most of the pharmaceutical companies in Minas Gerais use conventional wastewater treatment. Mass spectrometry with electrospray ionization (ESI-MS) showed that the treatment routes adopted by the two 2 selected pharmaceutical industries were not effective enough since residues and degradation products of antibiotics were detected. The physicochemical analysis of the effluents showed variability in their characteristics, which may influence their treatability. The degradation assay with Fenton's reagent stood out as a promising route in achieving a higher removal capacity compared to the conventional treatment. This study contributes to enhancing our knowledge of the management of wastewater as well as of solid waste from the pharmaceutical industry in Minas Gerais and points out the need for further research.Atualmente, a gestão de resíduos sólidos e águas residuais é uma grande preocupação para a humanidade. Na ultima década, a detecção de traços de medicamentos no ciclo da água tem sido reportada e tem gerado preocupação entre os agentes reguladores, fornecedores de água e público devido os riscos potenciais para a saúde humana. As empresas farmacêuticas, em Minas Gerais, aplicam tratamentos convencionais para as águas residuais e não há praticamente avaliação sobre a eficiência de remoção de resíduos de antibióticos. Este estudo avaliou a gestão de resíduos sólidos e concluiu que o destino principal foi, para o caso de resíduos perigosos, a incineração e, para os não perigosos, a reciclagem e o aterro sanitário. No entanto, denúncias apresentadas à Agência Ambiental - FEAM indicam que número significativo de empresas envia seus resíduos perigosos para aterros sanitários e até mesmo para lixões, ressaltando, assim, a necessidade urgente de adequada gestão dos resíduos gerados. A espectrometria de massas com ionização electrospray (ESI-MS) mostrou que a rota de tratamento convencional adotada por duas empresas do setor selecionadas não foi suficientemente eficaz, uma vez que resíduos e fragmentos de antibióticos foram detectados. Os resultados da caracterização físico-química de efluentes evidenciaram suas características variáveis, que podem influenciar a sua tratabilidade. O ensaio de degradação com o reagente Fenton destaca-se como caminho promissor para alcançar maior remoção. Este estudo contribuiu para elevar o nível de conhecimento no gerenciamento de águas residuais e resíduos sólidos da indústria farmacêutica no estado de Minas Gerais e evidenciou a necessidade de estudos mais detalhados.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil