Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

O método dialético e a análise do real

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Luis Henrique Zago

Journal: Kriterion
ISSN 0100-512X

Volume: 54;
Issue: 127;
Start page: 109;
Date: 2013;
Original page

Keywords: Dialética | pseudoconcreticidade | realidade e ciência | Dialectics | pseudoconcreticity | reality and science

ABSTRACT
Ao evidenciar que as relações estabelecidas por homens e mulheres com o meio concreto engendram o real, a dialética torna exequível a revolução do status quo por possibilitar a compreensão de que o mundo é sempre resultado da práxis humana, seja ela marcada por relações de dominação que reificam e fetichizam a prática social, seja marcada por relações que operam a humanização dos homens e mulheres. Ao romper com os fetiches, ou seja, ao perceber que os objetos não devem sujeitá-los, homens e mulheres avançam de encontro à reificação, alçando-se a possibilidade de revolucionar suas condições de existência. Assim, o rompimento da pseudoconcreticidade ocorre no momento em que se evidencia que a realidade social se concretiza por meio das condições de produção e reprodução da existência social das pessoas, que é em nossa sociedade marcada pela luta de classes. Este processo de rompimento exige um esforço construtor de uma interpretação do real que vá para além de uma representação caótica do todo, típico das vivências cotidianas. Este artigo postula que o método materialista histórico dialético pode auxiliar neste processo. Partindo desta constatação, elabora-se reflexão sobre este método de análise do real.By showing that the relationships established by men and women with the practical means to engender real, dialectic makes possible the revolution of the status quo by allowing the understanding that the world is always the result of human practice, it is marked by relations of domination that fetishize and reify the social practice or marked by relationships that operate at the humanization of men and women. By breaking with the fetishes, or to realize that objects should not expose them, men and women advance against reification, raising the possibility of revolutionizing his conditions of existence. Thus, disruption of pseudoconcreticity occurs at the moment is evident that social reality is concretized through the conditions of production and reproduction of social existence, which is in our society marked by class struggle. This process requires a breakout effort to construct an interpretation of reality that go beyond a representation of the whole chaotic, typical of everyday experiences. This article posits that the historical materialist dialectical method con help this process. Based on this observation, we undertake reflection on this method of analysis of the real.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

    
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation