Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

NOVAS IDENTIDADES E GÊNEROS MUSICAIS NO MUNDO GLOBALIZADO: UMA REFLEXÃO A PARTIR DO ESTUDO DOS FESTIVAIS DE MANTRAS DO RIO DE JANEIRO, BRASIL

ADD TO MY LIST
 
Author(s): WOLFF, Marcus Straubel

Journal: European Review of Artistic Studies
ISSN 1647-3558

Volume: Vol.1 Nº 4;
Start page: 1;
Date: 2011;
VIEW PDF   PDF DOWNLOAD PDF   Download PDF Original page

Keywords: Post-modernity | Post-coloniality | Construction of identities | Music festivals | Music hybridism | pós-modernidade | pós-colonialidade | construção de identidades | festivais de música | hibridização na música.

ABSTRACT
AbstractTaking an investigation about the “Festivals of Mantras” performed in Rio de Janeiro by different groups as astarting point, one intends to reflect about the development of hybrid musical genres, understanding them as partof the wider process of globalization that generated the “world music” as well as mediascapes and madepossible, by another side, for Brazilian music groups to enter in contact with what is produced in the “globalvillage”. Also one tries to reflect on the possibility of arising new identities through this new musicalproduction. In order to do so one has focused in the musical groups of Rio de Janeiro that took part on the socalled “Festivals of Mantras” organized in the town in 2003 and 2004, understanding them as part of the processof globalization once these groups, linked to Indian culture, try to express their peculiarities and differencesthrough the festivals of music that they organize. The model of research adopted was based in a dialogicperspective, searching to elaborate a “polyphonic text” that results from a dialogue with the consultants, givingvoice to their routes, the differences among them and between the groups and Rio’s cultural scene.ResumoA partir da investigação realizada sobre os festivais de Mantras realizados no Rio de Janeiro por diversos grupos,pretende-se refletir sobre o desenvolvimento de gêneros musicais híbridos, compreendendo-os como parte doprocesso mais amplo da globalização que gerou a “world music , bem como as mediascapes (que permitem adisseminação, em escala mundial, das possibilidades de se produzir informações por meios eletrônicos) por umlado e possibilitou, por outro, que grupos musicais brasileiros entrassem em contato com o que se produz na“aldeia global”. Também se procura refletir sobre a possibilidade de surgirem novas identidades através dessanova produção musical. Para isso focalizamos os grupos cariocas que participaram dos “Festivais de Mantras” de2003 e 2004 na cidade do Rio de Janeiro, RJ, Brasil, compreendendo-os como parte de um processo deglobalização. Tais grupos cariocas, vinculados à cultura indiana, procuram expressar suas particularidades ediferenças através dos festivais de música que organizam.. O modelo de pesquisa adotado baseou-se numaperspectiva dialógica, buscando-se a elaboração de um “texto polifônico”, resultante do diálogo com osconsultores, de modo a dar voz às trajetórias dos grupos, às diferenças existentes entre eles, e entre os grupos e ocenário cultural carioca.

Tango Jona
Tangokurs Rapperswil-Jona

    
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland