Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

ORALIDADE E ESCRITA Oral and Written

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Luiz Antônio Marcuschi

Journal: Signótica
ISSN 0103-7250

Volume: 9;
Issue: 1;
Start page: 119;
Date: 1997;
Original page

ABSTRACT
Partindo da premissa de que não e possível analisar as relações entre língua falada e língua escrita centrando-se apenas no código lingüístico, este ensaio considera a produção discursiva em seu todo como uma prática social e analisa os contextos de produção, os usos e as formas de transmissão da oralidade e da escrita na vida diária. Para isso propõe a dupla distinção entre: (a) oralidade e letramento como práticas sociais e (b)fala e escrita como modalidades de uso, recaindo a primeira na observação da realidade sociocomunicativa e, a segunda na análise de fatos lingüísticos. Identifica, assim, as diversas tendências teóricas atuais no trato da questão e postula uma perspec­tiva que recusa toda e qualquer visão dicotômica e simplista, adotando como posição adequada a relação multifatorial entre as duas práticas dentro de um contínuo de usos e gêneros textuais, negando propriedades intrínsecas, positivas ou negativas, imanentes à oralidade ou à escrita.   Based on the premise that it is not possible to analyze the relation between oral and written language by concentrating only on the linguistic code, this essay considers the totality of discursive production as a social practice and analyzes the contexts of production, the uses and forms of oral and written transmission in daily life. To this end a double distinction is proposed between: (a) orality and literacy as social practices, and (b) speech and writing as modes of use. The first distinction is based on the observation of sociocommunicative reality and the second, on linguistic facts. Several current theoretical tendencies are examined. All perspectives that polarize the relation between oral and written language are rejected, while a position focusing on the multifactorial relati­on between the two practices within a continuum of uses and genres that rejects intrin­sic properties, both negative and positive, of these practices, is adopted.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil