Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Passive zooplankton community in different environments of a neotropical floodplain=Comunidade zooplanctônica passiva em diferentes ambientes de uma planície de inundação neotropical

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Ana Paula Capelari Fernandes | Louizi de Souza Magalhães Braghin | Judit Nedli | Fabiana Palazzo | Fábio Amodêo Lansac-Tôha | Claudia Costa Bonecker

Journal: Acta Scientiarum : Biological Sciences
ISSN 1679-9283

Volume: 34;
Issue: 4;
Start page: 413;
Date: 2012;
VIEW PDF   PDF DOWNLOAD PDF   Download PDF Original page

Keywords: resting eggs | hatchling time | residence time of the water | Paraná river | ovos de resistência | tempo de eclosão | tempo de residência da água | rio Paraná.

ABSTRACT
Zooplankton is able to respond promptly to environmental changes, producing resting forms in order to maintain populations when the conditions become unfavorable. The hatchling of the resting eggs was assessed in environments from the upper Paraná river floodplain, during the limnophase of 2008. We predicted that a higher production of these eggs and individuals’ hatchling are observed at isolated lakes, during dried period. Sediment samples were obtained with a corer sampler. The resting eggs were sorted and kept in filtered water from the same environment, in the laboratory. We recorded the occurrence of 378 resting eggs, of which 122 individuals hatched (70 cladocerans and 52 rotifers). The highest number of hatchlings was verified for the isolated lakes (84 individuals), as well the shorter time for hatchling (2 days). The hatchlings occurred mainly in September, when we registered the lowest hydrologic level of Paraná river (2.40 m). Grimaldina brazzai presented the longest time for hatchling, 44 days; and Brachionus dolabratus and B. falcatus, the shortest time, 2 days. This result suggests that the longer residence time of the water, which did not allow a renewal of food resources and limnological conditions of the environment, caused a higher stress in the zooplankton.O zooplâncton é capaz de responder prontamente às mudanças das condições ambientais produzindo formas de resistência, a fim de manter as populações quando essas condições se tornam desfavoráveis. A eclosão dos ovos resistência foi avaliada em diferentes ambientes da planície de inundação do alto rio Paraná, no período de limnofase em 2008. Foi pressuposto que ocorre uma maior produção desses ovos e de eclosões dos indivíduos nas lagoas fechadas, no período mais seco. As amostras do sedimento foram obtidas com um amostrador do tipo “corer”. Os ovos de resistência foram triados e mantidos na própria água do ambiente filtrada, em temperatura ambiente. Foram triados 378 ovos de resistência, dos quais eclodiram 122 indivíduos (70 cladóceros e 52 rotíferos). Uma maior eclosão (91 indivíduos), e em um menor tempo (2 dias), foram observados nas lagoas fechadas. As eclosões ocorreram principalmente em setembro, quando o nível hidrológico do rio Paraná foi menor (2,40 m). Grimaldina brazzai apresentou o maior tempo de eclosão, 44 dias; e Brachionus dolabratus e B. falcatus, o menor tempo, 2 dias. Esse resultado sugere que o elevado tempo de residência da água, que não propiciou uma renovação dos recursos alimentares e das condições limnológicas no ambiente, foi o fator de estresse para o zooplâncton.
RPA Switzerland

Robotic Process Automation Switzerland

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil