Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Preferência manual de crianças ao alcançar objetos de tamanho e rigidez diferentes Infants' and toddlers' hand preference in reaching objects of different size and rigidity

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Suellen A. Bottesini | Fernanda Pereira dos Santos Silva | Eloisa Tudella

Journal: Fisioterapia e Pesquisa
ISSN 1809-2950

Volume: 17;
Issue: 3;
Start page: 198;
Date: 2010;
Original page

Keywords: Atividade motora | Lactente e criança pré-escolar | Lateralidade funcional | Movimento de alcance | Functional laterality | Infants and toddlers | Motor activity | Movement | reaching

ABSTRACT
O estudo teve por objetivo analisar a preferência manual de crianças ao alcançar objetos de diferentes tamanhos nas idades de 4, 6, 8 e 36 meses. Para tanto, nove crianças saudáveis foram posicionadas em uma cadeira reclinada para trás a 50º com a horizontal e a elas foram apresentados quatro objetos de rigidez e tamanhos distintos. Foram coletados longitudinalmente 524 alcances aos 4, 6, 8 e 36 meses, sendo analisadas as variáveis mão preferida no alcance e índice de contribuição para os alcances bimanuais. Constatou-se que a mão preferida no alcance no decorrer dos meses foi a direita e que somente aos 6 meses o tamanho dos objetos influenciou a preferência manual: as crianças fizeram preferencialmente alcances com a mão direita para objetos pequenos, e mão esquerda para os grandes. Nos alcances bimanuais, constatou-se que, em geral, a mão que primeiro toca o objeto é a mão mais ativa durante todo o movimento de alcançar. Provavelmente porque a rigidez seja menos visualmente percebida do que o tamanho, só este influencia o alcance aos 6 meses, idade em que o lactente refina o movimento de alcance. O tamanho o influencia aos 6 meses, idade em que o movimento de alcançar se encontra em fase de refinamento: objetos pequenos que exigem maior precisão foram alcançados com a mão direita (mão preferida); e objetos grandes, que não exigem precisão para serem apreendidos, foram alcançados com a mão esquerda.The purpose of this study was to analyse infants' and toddlers' manual preference in reaching objects of different sizes and rigidity at the ages of 4, 6, 8, and 36 months. Four objects of different size and stiffness were presented to nine healthy infants leaning on a chair at 50º. A total of 524 reaching movements were analysed longitudinally to verify manual preference and the index of contribution of each hand for bimanual reaching. Results showed preference of the right hand for reaching objects; only at the age of 6 months the object size influenced manual preference: infants used preferably the right hand to reach small objects and the left one for large objects. The hand that first touched the object in bimanual reaching was the most active during reaching trajectory. These findings suggest that the size of the object - and not rigidity, which is less visually perceptible - influenced infants' reaching at the age of 6 months, that is, when reaching movement is being refined; small objects, which require more accuracy to be grasped, were reached with the right hand (preferred one)), whereas large objects which do not require accuracy to be grasped were reached with the left hand.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil