Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

PROGRESSO, MODERNIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE: DESAFIOS PARA AS POLÍTICAS AGRÍCOLAS

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Telmo Marcon

Journal: Olhar de Professor
ISSN 1518-5648

Volume: 15;
Issue: 01;
Start page: 131;
Date: 2012;
Original page

Keywords: Agricultural policies | Modernization | Progress | Risk society | Políticas agrícolas | Modernização | Progresso | Sociedade de riscos

ABSTRACT
This text based on bibliographic research discusses how the discourse about modernization and progress, especially in the last decades, achieved a hegemonic stand even in relation to agricultural matters. A determinist perspective predominates in this movement, according to which there is no other alternative to the predominant model which has been established since the 1950’s in the context of the green revolution based on the intensive use of chemical products. The production experiences of subsistence which had traditionally been built are neglected on behalf of modernization and progress. In this context, the intensive exploitation of the soil, the destruction of natural resources and the excessive use of chemical input stand out. How far does this model sustain itself? What about the historically built experiences that are considered impracticable? What are the risks of this model to people and to the planet, i.e., to the future of humanity?Resumo: O presente texto é resultado de pesquisas bibliográficas já realizadas e discute como o discurso da modernização e do progresso, de modo mais acentuado nas últimas duas décadas, vem conquistando cada vez mais uma posição hegemônica também em relação à agricultura. Nesse movimento, predomina uma perspectiva determinista, segundo a qual não existe qualquer possibilidade alternativa ao modelo dominante que se acha em implantação desde a década de 1950 no contexto da revolução verde, baseado no uso intensivo de produtos químicos. As experiências de produção da subsistência tradicionalmente construídas são desprezadas em nome da modernização e do progresso. Nesse contexto, ganha destaque a exploração intensiva do solo, a destruição de recursos naturais e o uso em larga escala de insumos químicos. Até onde esse modelo sustenta-se? Como ficam as experiências historicamente construídas, desqualificadas como inviáveis? Quais são os riscos desse modelo para as pessoas e para o planeta, ou seja, para o futuro da humanidade?
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil