Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

A relação exemplar entre autor e revisor (e outros trabalhadores textuais semelhantes) e o mito de Babel: alguns comentários sobre História do Cerco de Lisboa, de José Saramago

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Arrojo Rosemary

Journal: DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada
ISSN 0102-4450

Volume: 19;
Issue: spe;
Start page: 193;
Date: 2003;
Original page

Keywords: Estudos da Tradução | Invisibilidade do Tradutor | Mito de Babel | José Saramago | História do Cerco de Lisboa

ABSTRACT
Este trabalho faz parte de uma série de textos que tenho dedicado ao exame do tratamento dispensado ao tradutor (e a outros "trabalhadores" textuais semelhantes como intérpretes, revisores, críticos e leitores profissionais) em alguns textos de ficção. Especificamente neste ensaio, examino as relações que se estabelecem entre o narrador (como porta-voz do Autor) e o revisor "subversivo" Raimundo Silva no romance de José Saramago, História do Cerco de Lisboa. Como na maioria das abordagens teóricas e como na opinião que o senso comum tipicamente reserva a esse tipo de trabalho textual, o livro de Saramago sugere que, a partir da perspectiva autoral, o que se deve proteger é a alegada "sacralidade" do original, como propriedade privada do Autor, e somente a este se reserva o direito à criatividade e a uma vida (pessoal e profissional) plena.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil