Academic Journals Database
Disseminating quality controlled scientific knowledge

Sedação e analgesia em emergência pediátrica =Sedation and analgesia in pediatric emergency

ADD TO MY LIST
 
Author(s): Barcelos, Andrea Lucia Machado | Piva, Jefferson Pedro

Journal: Scientia Medica
ISSN 1806-5562

Volume: 22;
Issue: 3;
Start page: 153;
Date: 2012;
Original page

Keywords: ANALGESIA | DOR | CRIANÇAS | UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PEDIÁTRICA

ABSTRACT
Objetivos: Revisar as principais medicações usadas no Serviço de Emergência Pediátrica para analgesia em procedimentos terapêuticos. Fonte De Dados: Artigos científicos originais e de revisão das bases de dados MedLine/PubMed e LILACS, utilizando os termos sedação, analgesia, crianças, serviço de emergência e procedimentos dolorosos. Síntese Dos Dados: O manejo da dor, ansiedade e movimento, nas crianças submetidas a procedimentos dolorosos, tem se desenvolvido substancialmente nos últimos 20 anos. Fatores tais como tempo, logística e custos favorecem o tratamento no serviço de emergência, em oposição à sala cirúrgica. Uma ampla variedade de medicamentos está disponível. Os opioides e a cetamina têm sido as principais opções para analgesia e sedação em serviço de emergência pediátrica. Monitorização apropriada e avaliação constante são cuidados críticos para a segurança e efetividade do procedimento de sedação e analgesia na sala de emergência. Conclusões: Como não existe um medicamento único que se aplique a todas as situações que necessitam de sedação e analgesia em sala de emergência, a escolha é direcionada por múltiplos critérios como intensidade da dor, inicio de ação, duração de efeito, eventos adversos, experiência do serviço e custos. Aims: To review the main pharmacological agents in the Pediatric Emergency Department for painful procedures. Source Of Data: Scientific original and review articles from the MedLine/PubMed and LILACS databases, using the terms sedation, analgesia, chidren, emergency department and painful procedures. Summary Of Findings: The management of pain, anxiety and movement in children submitted to painful procedures has been substantially developed over the last 20 years. Factors such as time, logistics and costs favor the treatment in the emergency room as opposed to the operating room. A wide variety of medications are available. Opioids and ketamine are the main options for analgesia and sedation in the pediatric emergency department The proper monitoring and constant evaluation are critical care-steps for the safety and effectiveness of the procedure of sedation and analgesia in the emergency room. Conclusions: As there is not a unique drug that could be used in all situations needing sedation and analgesia in the pediatric emergence department, the choice is directed by multiple criteria such as pain intensity, onset of action, length of effect, adverse events, service experience and costs.
RPA Switzerland

RPA Switzerland

Robotic process automation

    

Tango Rapperswil
Tango Rapperswil